Como fazer o controle de suas contas a receber de um modo eficaz?

Tema(s): Financeiro

O administrador sabe que o controle gerencial sobre as contas a receber é fundamental para aumentar vendas e conquistar clientes bons e fiéis. Afinal, a venda só é garantida quando o dinheiro entra na conta da sua empresa. Cobranças indevidas, prazos vencidos e descontrole sobre parcelas e formas de pagamento são os principais obstáculos a serem enfrentados na construção de uma empresa forte, com as finanças em ordem. Para que se mantenha o funcionamento harmônico, separamos algumas dicas essenciais que irão ajudá-lo a fazer o controle das contas a receber da sua empresa. Confira!

Organização: a base de tudo

Não adianta, finanças exigem organização. São processos, documentos, prazos e outros tantos detalhes que precisam estar sempre operando. Em conjunto, são como a engrenagem daqueles antigos relógios de corda. Se uma quebra, o reto não consegue funcionar e a máquina para.

Atente-se aos prazos, parcelas, vencimentos, bem como o fluxo esperado por período, formatos de recebimento… Enfim, crie dados e perfis que o ajude a compreender o comportamento dos clientes.

Saber realizar cobranças

Se o serviço ou produto foi entregue/executado, não deve existir vergonha para cobrar o que foi combinado. Afinal, faz parte do acerto entre as partes. Caso a sua empresa descumprisse o seu lado no acordo, certamente seria cobrada. O interessante, neste caso, é saber como fazê-lo (educação e bom senso fazem toda a diferença) e quando cobrar (vencimentos alterados, problemas na identificação do pagamento junto ao banco devem ser verificados). Muitas empresas hoje em dia acabam sofrendo as consequências exatamente por não se atentarem a esses dois itens. Ou, pior: por não realizarem uma cobrança eficaz os níveis de inadimplência acabam crescendo a níveis assustadores.

Elaborar um fluxo de caixa

Saber a real situação financeira da empresa é condição primordial para a sobrevivência. E para isso é necessário saber quanto entra, quanto sai, previsões e toda sorte de informações que permitam aos gestores saber quais os melhores rumos a se tomar.

Portanto, deixe todas as informações financeiras sempre em dia (entre contas a pagar e a receber) para saber como anda a saúde dos negócios e quais os melhores momentos para poupar ou investir, bem como planejar o futuro com promoções, renegociação de dívidas, benefícios aos bons pagadores e outros.

Investir em tecnologia

Investimento não significa, simplesmente, injetar dinheiro e comprar o que há de mais novo em softwares de gestão financeira e fluxo de caixa. Refere-se à atitude de pesquisar soluções e treinar a equipe para que, juntos, abracem a solução rumo ao crescimento. A variedade é grande, entre opções gratuitas, pagas, customizáveis. Mas o importante é que a interface com todos os funcionários seja amigável e permita o uso sem maiores problemas.

Esses softwares permitirão um controle maior sobre agenda financeira e dados que, na correria, podem passar despercebidos. Eles muitas vezes também permitem um melhor gerenciamento de tempo, visto que podem fundir processos distintos que demandam tempo em atividades únicas e/ou automáticas. Assim, a produtividade encontra espaço para se desenvolver.

Não se esqueça de que a gestão é feita no dia a dia e depende de cuidado constante para manter-se funcionando de forma satisfatória. Problemas fazem parte e devem ser resolvidos no seu tempo, e as soluções sempre aparecem para quem está atento!