Vale mais a pena ser PJ ou CLT?

Tempo de leitura: 4 minutos
Tema(s): Contabilidade Online, Gestão Financeira

O mundo dos negócios oferece muitas oportunidades para aqueles que querem trabalhar como PJ ou CLT.

Ser um empregado é um mundo diferente de ser um empreendedor. Embora os funcionários tenham que seguir cronogramas e ordens de serviço, eles contam com segurança financeira. Por outro lado, os empresários e profissionais liberais têm mais liberdade, mas assumem mais riscos.

Portanto, para ajudar você nessa escolha, preparamos este guia com as principais vantagens e desvantagens de ser empregado ou empresário. Continue a leitura!

Qual escolher: PJ ou CLT?

Se você está decidindo entre ser um PJ ou CLT, faça a si mesmo a seguinte pergunta: por que você trabalha?

Muitos trabalham só por dinheiro. Outros buscam uma carreira sólida, conquistando cargos mais altos dentro de uma organização. Mas também existem aqueles que acreditam que têm uma vocação e que seu trabalho terá um impacto positivo no mundo.

Embora todos eles tenham mérito e valor, geralmente, os empreendedores têm um senso de propósito. Para eles, enfrentar desafios cada vez mais complexos, mesmo que apresentem riscos, oferece um caminho para a felicidade profissional. Esse sentimento tem feito muitas pessoas optarem por ser PJ.

No entanto, para aqueles que não gostam de assumir riscos, o caminho corporativo é a solução. Mesmo que isso vá sacrificar a liberdade e a criatividade, eles preferem a segurança financeira a ter uma carreira solo.

Quais as principais diferenças entre PJ e CLT?

O regime CLT, sigla de “Consolidação das Leis do Trabalho”, reúne uma série de regras que buscam garantir direitos básicos aos funcionários registrados em carteira. Entre eles estão férias, décimo terceiro salário, seguro-desemprego e o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Além disso, um empregado CLT não tem que se preocupar com o pagamento de impostos, visto ue eles já são recolhidos diretamente na fonte.

Com a recente aprovação da reforma trabalhista, algumas regras foram atualizadas com o objetivo de fornecer benefícios não apenas para empresários, mas também para empregados, como é o caso da flexibilização para que mais pessoas possam trabalhar no modelo home-office, por exemplo.

Já a Pessoa Jurídica (PJ), por meio da legalização em órgãos responsáveis, atua e responde como uma empresa. Com isso, o profissional pode contratar funcionários, vender produtos e serviços para consumidores ou mesmo para outras empresas.

Nesse modelo, não existem as obrigações do CLT. O empresário recebe o valor acordado entre as duas partes e paga uma porcentagem de impostos sobre seus rendimentos.

Diferente de um empregado, que precisa cumprir uma jornada de trabalho, o empresário tem horários mais flexíveis. Se tiver sucesso em sua empreitada, ele pode conquistar salários mais altos e de forma mais rápida do que seria possível por meio de promoções em uma carreira corporativa.

Quais as vantagens de ser CLT?

A principal vantagem de ser empregado em uma organização é a possibilidade de gerenciar as finanças de maneira segura, por contar com um salário regular.

Muitos empreendedores, principalmente os individuais, sentem falta de um colega com quem possam trocar ideias. A escolha da vida corporativa, por outro lado, significa fazer parte de uma equipe e ter vários colegas de trabalho, o que representa um benefício interessante.

Além dos benefícios oferecidos pelo regime CLT, o funcionário também pode ter planos de saúde, seguro de vida ou refeições subsidiadas, oferecidos pela empresa. A previsibilidade de horários também permite ter uma rotina diária, como pegar as crianças na escola ou cuidar dos pais.

Um funcionário contratado também pode tirar férias e ter mais foco em seus relacionamentos pessoais, hobbies, exercícios ou simplesmente descansar. Esses períodos oferecem uma oportunidade de realmente avaliar a vida pessoal e profissional.

Isso significa que, quando voltarem ao trabalho, terão mais foco e energia para completar suas tarefas diárias com um novo vigor e satisfação.

Como dono de uma empresa, você é sócio, secretário, designer, contador, responsável pelo marketing e zelador. Por outro lado, um empregado é contratado para cumprir uma única função específica.

Algumas empresas também investem em treinamentos e no desenvolvimento dos funcionários. Assim, os empregados podem aprimorar seus conhecimentos e habilidades, o que abre portas para a obtenção de aumentos salariais, promoções e prêmios.

Por outro lado, os funcionários têm que seguir as instruções do seu empregador e podem se tornar dependentes de sua renda mensal conforme compram coisas e se endividam. Com a renda limitada ao acordado com o empregador, o empregado terá que fazer mais horas extras ou solicitar um aumento salarial para conquistar ganhos maiores.

Quais as vantagens de ser PJ?

O trabalho remoto e a inteligência artificial estão tornando o empreendedorismo mais fácil. Uma das maiores vantagens de ser um empresário é que você pode trabalhar em casa, no escritório (se tiver um) ou em praticamente qualquer destino com uma excelente vista.

A liberdade para trabalhar quando quiser, onde quiser e como quiser atrai muitos para o empreendedorismo. Essas pessoas podem programar suas horas de trabalho em sintonia com outros compromissos pessoais, incluindo passar mais tempo com suas famílias.

Começar seu próprio negócio é emocionante. Afinal, é desafiador, gratificante e diferente de qualquer coisa que você provavelmente já tenha feito em sua vida.

O benefício mais óbvio é a oportunidade de ser seu próprio patrão. Estar no comando e tomar decisões importantes em relação ao seu negócio pode ser gratificante, mas também pode ser um desafio.

Cada dia na vida de um empresário é preenchido com novas oportunidades para desafiar suas habilidades, conhecimentos e determinação. Eles são capazes de direcionar funcionários e ter outras pessoas ajudando-os a ganhar dinheiro e atingir seus objetivos.

Porém, é necessário ser um líder natural e estabelecer padrões para funções e responsabilidades para seus funcionários. Quanto mais terceirizar, mais fácil será sua vida.

Além disso, como pessoa jurídica, seu faturamento está diretamente relacionado aos seus esforços e ao sucesso do seu negócio. O resultado de tudo isso pode ser mais satisfação no trabalho.

Como você pode ver, existem muitas vantagens e desvantagens ao considerar entre ser PJ ou CLT. Dessa forma, a melhor decisão é aquela que mais se enquadra em como você gosta de trabalhar ou de acordo com ambiente em que se sente mais produtivo.

E então, gostou deste artigo? Que tal compartilhá-lo nas suas redes sociais e ajudar mais pessoas a decidirem entre a carreira PJ ou CLT?

Quer abrir sua empresa? Conheça a Agilize.


Parcele em 4x sem juros
Consultoria gratuita – Definimos juntamente com você o melhor formato para sua empresa
Serviço delivery (opcional) – Recolhemos sua documentação onde você estiver

Quero receber uma proposta

Sobre o Autor

Conte-nos o que achou!