Precisando de um empréstimo? Confira as melhores formas de conseguir um!

Tempo de leitura: 3 minutos
Tema(s): Abrir empresa, Financeiro, Lucro Presumido, Simples Nacional

Responsáveis por mais de 50% dos empregos no Brasil e por 25% do PIB, os micro e pequenos negócios estão com tudo. Afinal, 99% das empresas no país podem ser encaixadas nestas categorias – faturam entre R$ 60 mil e R$ 3,6 milhões por ano e movimentam significativamente a economia. Esses números favorecem a oferta de crédito ao micro e pequeno empresário, e ela nunca foi tão farta. E se você está precisando de dinheiro emprestado para dar aquele gás no seu negócio, fique de olho no roteiro que preparamos para que o crédito seja uma solução, e não um pesadelo!

Qual a finalidade do empréstimo?

Antes de tomar o empréstimo, analise se essa é a melhor solução para o seu caso. Se a ideia é investir em novo maquinário, por exemplo, faça as contas para saber em quanto tempo terá o retorno do valor investido e se esse retorno ainda vale a pena diante das taxas de juros. Agora, se você está tentando cobrir um rombo no caixa, é melhor identificar antes o porquê do problema, para não correr o risco de piorar ainda mais a crise financeira.

O que preciso fazer para não ter o empréstimo negado?

Um levantamento do Sebrae junto a bancos e cooperativas de crédito demonstrou que, na maioria das vezes, um micro ou pequeno empresário tem o crédito negado ou porque não apresentou garantias reais de pagamento do empréstimo, porque tem problemas anteriores de inadimplência (nome “sujo” na praça), ou porque o projeto que apresentou ao credor é inviável.

Para evitar ter o empréstimo negado por um desses motivos, é importante, então, tomar alguns cuidados:

  • Manter a saúde financeira da empresa em dia: se as suas contas estiverem uma bagunça e a sua empresa estiver dando mostras de que não consegue manter o fluxo de caixa em dia, dificilmente você conseguirá o crédito que deseja. Caso a situação já esteja complicada e você esteja atolado em dívidas, antes de partir para um novo empréstimo negocie com seus credores anteriores, até para tirar seu nome das listas de proteção ao crédito.
  • Elaborar um planejamento para o uso do dinheiro: se a pretensão é abrir uma empresa, um plano de negócios bem elaborado e calcado em pesquisa de mercado e metas reais é meio caminho andado. Se a ideia é ampliar a empresa, apresente ao banco uma estimativa de retorno e expectativa de pagamento do empréstimo. Com esse cuidado, as suas chances crescem consideravelmente.

Quais instituições financeiras oferecem o microcrédito?

Bancos privados

Todos os bancos são obrigados, por lei, a investir 2% do saldo captado em operações de microcrédito, voltado à microempreendedores e empreendedores individuais. Com isso, a maioria dos bancos privados conta com linhas de financiamento bem interessantes para quem precisa de capital de giro ou quer ampliar o negócio.

Bancos de fomento

A maioria dos estados conta com bancos de fomento voltados aos micro e pequenos empreendimentos, como o Banco do Povo. Os empréstimos partem de R$ 5 mil e chegam a R$ 20 mil, dependendo do cadastro do empresário e do ramo de atividade. A vantagem são as taxas (menores que as dos bancos privados).

Bancos públicos

Programas como o Crescer, do Governo Federal, tornam bancos como Caixa Econômica, Banco do Brasil e Banco do Nordeste os mais procurados pelos micro e pequenos empresários. A vantagem é a solidez dessas instituições, o que dá a certeza de que as regras não vão mudar no meio do jogo.

Cooperativas de crédito

As taxas de juros vantajosas e o apoio técnico ao empreendedor têm feito crescer a opção pela cooperativa de crédito no momento de conseguir um empréstimo. A vantagem aqui é que a cooperativa, na maioria das vezes, compreende melhor a natureza da atividade do micro e pequeno empresário e oferece serviços agregados que podem auxiliar na gestão financeira da empresa. Pode valer a pena!

E aí, o que achou das dicas? Foram úteis? Ainda tem alguma dúvida? Deixe o seu comentário!